Textual description of firstImageUrl

4 Estranhos Fatos da Segunda Guerra Mundial



Você sabia que a própria Rainha Elizabeth serviu como mecânica na Segunda Guerra Mundial? E que existem teorias de conspiração que afirmam que Hitler nunca cometeu suicídio?




















O período da Segunda Guerra Mundial é cheio de mistérios. De armas estranhas a histórias de fantasmas, as páginas da Segunda Guerra Mundial têm de tudo. Nem todas as teorias podem ser consideradas verdadeiras, mas algumas das histórias nos fazem pensar além das crenças convencionais.

Aqui estão alguns dos mistérios da Segunda Guerra Mundial, fatos que não são amplamente conhecidos e difíceis de acreditar.

Hitler: o que realmente aconteceu?



Hitler realmente morreu durante a Segunda Guerra Mundial? Ou era apenas uma farsa para manter uma falsa sensação de vitória?

Os clones de Hitler são matéria conhecida. É amplamente especulado que Hitler tinha um exército de clones, um dos quais cometeu suicídio e deixou o real Mein Fuhrer escapar dos grilhões da prisão e vergonha.

Entre essas histórias, Hitler fugindo para a Argentina é uma das teorias de conspiração mais amplamente acreditada e lógica.

Obsessão sobrenatural



Nazistas tentaram criar um exército de mortos. Parece absurdo, não é? Bem, não é algo que o líder ariano não faria. Hitler estava obcecado com a imortalidade, fenômenos sobrenaturais e vida após a morte. Em sua autobiografia, ele insinuou sobre seu fascínio por ser imortal e em seu tempo, ele investiu muitos recursos em suas obsessões estranhas.


A mentalidade nazista levou sua obsessão ao nível da insanidade, estabelecendo o ramo de pesquisa e chamando-o de Ahnenerbe nazista. Liderada pelo chefe da SS, Heinrich Himmler, em 1 de julho 1935, este ocultista paranormal não deixou pedra sobre pedra para estabelecer o exército de mortos-vivos. Os prisioneiros eram congelados a -6 C e quando morriam pela baixa temperatura, eles tentavam reanima-los, sem sucesso.

A rainha Elizabeth foi mecânica na Segunda Guerra



Durante a Segunda Guerra Mundial, o Serviço Territorial Auxiliar das Mulheres teve uma colega de equipe muito incomum. A rainha Elizabeth era uma segunda subalterna honorário. Com o número de inscrição 230873, Elizabeth II foi treinada como motorista e mecânica para o Exército Real. Durante seu mandato, ela dirigiu um caminhão militar por mais de 5 meses. Ela foi promovida ao cargo de Comandante Junior, embora fosse apenas uma posição honorária. Você sabia que ela é a única líder de estado viva que serviu no exército e participou ativamente da Segunda Guerra Mundial?

Morte de Anne Frank



Anne frank é uma personalidade alemã bem conhecida. Ela foi uma judia liberal e, obviamente, uma vítima do Holocausto. Ela morava em Amsterdã, durante a II Guerra Mundial. Quando os nazistas ganharam o poder e começaram a maltratar e abusar de judeus, a família de Anne ficou escondida por mais de dois anos. No esconderijo, ela expõe toda a experiência de Guerra e seu desejo e esperança de vida melhor. Ela era uma adolescente quando foram pegos e enviados para os campos de concentração. Seu diário pessoal, The Diary of Anne Frank, que fala sobre suas experiências pessoais, foram publicadas e é lida por milhões.

Quando ela escapou secretamente dos olhos dos nazistas, Anne, juntamente com sua família, foi presa pela polícia em 4 de agosto de 1944, por um informante desconhecido ou um espião duplo.


Depois de serem pegos pela polícia, eles foram levados primeiro para Westerbork e mais tarde para Auschwitz-Birkenau. Eles foram mantidos como trabalhadores escravos por dois meses e apenas Anne, Margot e sua mãe, Edith, que sobreviveram a este campo.

Em novembro, Anne e Margot foram transferidas para o campo de concentração de Bergen-Belsen. Elas foram maltratadas; passaram por um processo que visava verificar sua capacidade. Ao realizar este teste, todas as vítimas eram forçadas a ficar nua em um terreno esburacado. Durante este teste, as irmãs Frank se separaram de sua mãe e, depois disso, sua jornada foi testemunhada por poucas pessoas. Este evento também marcou a misteriosa morte de Anne Frank.

As vítimas junto com Anne e Margot disseram que apresentaram sintomas de tifo. Esta foi uma doença mortal, que mata a vítima dentro de 12 dias. Anne foi encontrada envolvida em um cobertor, não conseguiu vestir suas roupas porque estavam infectadas com piolhos.

Compartilhe no Google Plus


Sobre Luciana Costa

Blogueira, escritora e life coach. Autodidata aplicada, amo psicologia e filosofia. Gosto de mistérios e curiosidades em geral. Esse blog é parte do que mais gosto de descobrir: os mistérios do mundo.

0 comentários:

Postar um comentário